Prefeitas tucanas destacam os preconceitos enfrentados por uma gestão feminina

7 de agosto de 2020 0
por PSDB Mulher Nacional

Em encontro do Painel PSDB Brasileiras/ PSDB-Mulher, a prefeita de Vespasiano (MG) e pré-candidata à reeleição, Ilce Rocha, destacou, relembrando sua trajetória política. Seguindo os passos do pai, Ilce também foi vereadora por alguns mandatos, vice-prefeita, prefeita e candidata a deputada.

Há uma construção diferente do país com a participação das mulheres. Os desafios são enormes, e eles não aconteceram só no passado, acontecem todos os dias. Ser mulher e administrar é um desafio ainda maior”, salientou.

Ilce enfatizou que é preciso estimular ainda mais as mulheres a adentrarem no mundo político.

Hoje nós temos muitas dificuldades, e eu enfrentei isso agora, na construção dos partidos, em encontrar mulheres para serem candidatas. Por mais que coloquemos cotas, metas para serem atingidas, coloque na lei, é importante despertar nas mulheres uma nova concepção, um novo rumo, essa participação na política. O grande desafio é conseguir que as mulheres saiam desse patamar de ficar quietas, e mostrar a elas que elas têm potencial. Com 50% ou não, temos que fazer um trabalho maior para estimular as mulheres e levá-las a participar em todas as frentes ”, disse a prefeita, destacando que o seu governo é composto de várias secretárias.

Ao compartilhar suas ações e experiências de mandato, Ilce afirmou que pegou a prefeitura de Vespasiano com muitas dificuldades financeiras. Durante a live, compartilhou as ações que executou para colocar ordem na administração pública do município.

Hoje posso dizer que Vespasiano é um verdadeiro canteiro de obras. Cumprimos com todos os nossos compromissos. Mesmo com a pandemia, buscamos romper com todas as adversidades e a cada dia provar que a mulher é capaz e ela consegue”.

Desafios de uma gestão feminina

prefeita de Paraguaçu Paulista/ SP, Almira Garms, destacou que está há 40 anos na política acompanhando as atividades políticas do marido.

Fui convidada para participar e fui eleita vereadora por quatro mandatos, duas vezes presidente da Câmara. Fui a que tive mais votos na minha cidade”, disse Almira, relembrando que o maior desafio foi dizer aos quatro filhos, após a morte do marido, que seria candidata à prefeita. “Eles ficaram horrorizados e eu saí de lá muito mal. Não esperava que a reação fosse daquela maneira. Mesmo sem o apoio dos meus filhos, resolvi ser candidata, rebeldemente. Foi muito dolorido pra mim”.

Paraguaçu Paulista tem pouco menos de 50 mil habitantes. O objetivo de Almira era incluir novamente a sua cidade como estância turística.

No final de 2017, nós conseguimos que 35 convênios fossem desengavetados e pudéssemos assinar. Foi tudo muito difícil, mas nós conseguimos”, destacando que com 45 dias de gestão, a prefeitura foi incendiada. “Fomos para uma escola. Faz duas semanas que voltamos. Tivemos vários desafios”.

A prefeita comentou que são apenas duas vereadoras na Câmara de sua cidade. “Os vereadores são muito exigentes, por ser uma gestão de uma mulher. (…) Somos um potencial e não notamos. Precisamos nos descobrir. A política é amar o outro, e nós mulheres temos todo o potencial para isso”.


Deixe uma resposta »